popup popup
blog blog blog

Blog

blog da essor

blog da essor

Os melhores conteúdos para proteger o seu patrimônio você encontra aqui.

Seguros em alta: setor registra crescimento pelo terceiro mês consecutivo

Seguros em alta: setor registra crescimento pelo terceiro mês consecutivo

27 de novembro de 2019

O segmento de seguros no Brasil vive um período de crescimento exponencial. Só no primeiro semestre de 2019, o setor registrou aumento de 8,4%, mesmo com Produto Interno Bruto (PIB) pouco expressivo no mesmo período. E os números seguem em crescente escalada.

 

Durante os três primeiros meses do segundo semestre, a categoria repetiu a alta de dois dígitos, marco histórico para o segmento que fecha o acumulado do ano (até setembro) com crescimento de 12,3%. O resultado exclui receitas do DPVAT ou saúde complementar.

 

Panorama positivo

 

Especificamente, os meses de julho, agosto e setembro foram decisivos para o setor. Com altas de 11,3%, 11,5% e 18,6%, respectivamente, o segmento de seguros está cada vez mais próximo de superar a expansão de 8,7% estimada para 2019.

 

Segundo Márcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional de Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Complementar e Capitalização (CNseg), a natureza pró-cíclica do setor de seguros é uma explicação para os resultados positivos.

 

Em outras palavras, o segmento cresce quando a economia vai bem, pois as empresas produzem mais e, consequentemente, investem mais em seguros. Por outro lado, quando a economia não vive o melhor momento, as pessoas buscam maneiras de garantir mais proteção.

 

O panorama positivo é reforçado pela perspectiva favorável para os próximos meses. De acordo com Coriolano, o período de final do ano costuma ser vantajoso para o setor de seguros, o que valida a possibilidade de fechar 2019 com mais um avanço de dois dígitos.

 

Mercado de seguros em transformação

 

Os primeiros nove meses de 2019 trouxeram o faturamento de R$196,5 bilhões, número apoiado pela transformação que o setor de seguros tem passado. A modificação mais significativa está nas categorias líderes do mercado. No segmento elementar, destacam-se as áreas de seguro patrimonial e de propriedade, com crescimento de 12,8%, registrado até o oitavo mês de 2019.

 

Boa parte desse avanço está ligada à tendência crescente de assegurar bens adquiridos, como residências e outras posses. Esse movimento evidencia a ressignificação do mercado: se antes o seguro era visto como um gasto, hoje é um investimento.

 

Além dos seguros mais tradicionais, outras áreas apresentam expansão:

 

  • Planos de acumulação (VGBL e PGBL): +16,9%.

 

  • Panos de risco: +15,6%.

 

  • Capitalização: +12,1%.

 

Comparados ao mesmo período do ano anterior, essas áreas juntas somam volume de R$ 133,5 bilhões. O crescimento só não foi mais significativo porque o segmento de danos e responsabilidades, cujo principal produto é o seguro automotivo, manteve números reduzidos, com tímidos 5,3%.

 

Segundo Coriolano, o resultado referente ao seguro de carros está ligado à diminuição da renda dos brasileiros. Porém, a recuperação é esperada para os próximos meses.

 

Fontes:

http://agenciabrasil.ebc.com.br

www.sincor.org.br

https://www.revistaapolice.com.br

 

 

COMPARTILHAR:

siga nossas redes sociais