PORTAL CORRETORES / ASSESSORIAS
blog blog blog

Blog

blog da essor

blog da essor

Os melhores conteúdos para proteger o seu patrimônio você encontra aqui.

Seguro Garantia Digital na prática: orientações para Corretores de Seguros

Seguro Garantia Digital na prática: orientações para Corretores de Seguros

18 de junho de 2021

Disponível no catálogo de produtos desde fevereiro de 2021, o Seguro Garantia Digital trouxe ganhos em agilidade e simplicidade para o dia a dia dos Corretores de Seguros parceiros da ESSOR, com uma jornada 100% digital, análise de dados automática e suporte especializado. No entanto, muitos profissionais manifestaram dúvidas sobre o processo de contratação, modalidades, limites, pré-requisitos e outros fatores inerentes à contratação do Seguro Garantia Digital ESSOR.

 

Para responder aos Corretores de Seguros, convidamos Eduardo Santos, subscritor de Linhas Financeiras, responsável pelo processo de subscrição dos contratos do Seguro Garantia Digital. Acompanhe a entrevista e tire suas dúvidas!

 

Quais os principais pontos observados na subscrição do Garantia Digital?

Eduardo Santos → O processo de subscrição é caracterizado pela análise de três fatores: performance de contratos, capacidade econômica/financeira e comportamental, as quais são realizadas através de algoritmos de consultas para a negativa ou aprovação do cadastro. Com o Tomador aprovado e limite estabelecido, o corretor de seguros tem total autonomia para inserir e aprovar as propostas na plataforma do Seguro Garantia Digital ESSOR. Porém, em casos específicos, como emissão acima do limite automático da modalidade, a proposta é direcionada para a mesa de subscrição para avaliação da equipe de especialistas, podendo ser solicitado documentos simples para aprovar ou não a proposta.

 

O que pode levar uma proposta a ser rejeitada?

Eduardo Santos → Cito alguns exemplos:
• A capacidade técnica e de pagamento do Tomador (quando a IS da proposta é superior ao aprovado automaticamente).
• Quando a modalidade ou a IS inseridas pelo corretor de seguros está em desacordo com a obrigação entre as partes (Tomador x Segurado).
Trata-se de parametrizações do nosso produto. Tudo o que foge do padrão vai para uma esteira de análise (podendo ser rejeitada, como nestes casos citados).

 

Até quantos mil reais é possível realizar emissões sem Contrato de Contragarantia assinado?

Eduardo Santos → É possível realizar emissões até R$300 mil sem o CCG formalizado. Após este acúmulo, é possível assinar o documento digitalmente, com solicitação de assinatura feita via plataforma do Seguro Garantia Digital ESSOR.

 

Qual o limite/exposição por Tomador/Grupo econômico?

Eduardo Santos → A operação é focada para riscos com valor segurado ou acúmulo de riscos até R$ 3 milhões. Casos excepcionais são analisados separadamente, a partir da análise dos dados financeiros do Tomador.

 

Conhecer o produto, suas modalidades, limites e exigências de contratação é tarefa dos Corretores de Seguros, e, para isso, a ESSOR disponibiliza a cartilha resumida do produto, assim como os canais de atendimento oficiais da seguradora. Além disso, entender o negócio do cliente, suas necessidades e expectativas é fundamental para que o profissional possa oferecer a melhor solução para o cliente.

 

O Seguro Garantia é obrigatório em contratos públicos (Segurados Públicos, Ramo 0775) e também em alguns contratos privados. O Seguro Garantia Digital ESSOR conta com nove modalidades, sendo, atualmente, as Garantias Recursais as mais procuradas, principalmente, por dar “fôlego” ao caixa de empresas de todos os portes.

 

Em caso de dúvidas sobre o processo, os corretores dispõem dos canais de pronto atendimento:  comercial.essor@onpoint.com.br e 0800 749 7582.

 

Leia também:

 

Seguro Garantia Digital ESSOR: agilidade e desburocratização para Corretores de Seguros

 

ESSOR inova com o lançamento do Seguro de Garantia Digital

 

Seguro Garantia como você nunca viu

COMPARTILHAR:

siga nossas redes sociais