popup popup
blog blog blog

Blog

blog da essor

blog da essor

Os melhores conteúdos para proteger o seu patrimônio você encontra aqui.

Queda de 15% no desmatamento da Amazônia em 2014 envolve setor rodoviário

24 de agosto de 2015

O governo federal consolidou nas últimas semanas o levantamento realizado pelo sistema Prodes do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), cujas taxas apontam a diminuição de 15% no nível de desmatamento da Amazônia. Esses dados são referentes aos meses de agosto de 2013 a julho de 2014, e representam um avanço na sustentabilidade do setor rodoviário, já que as grandes faixas ao longo das rodovias asfaltadas já foram responsáveis por 75% dos desmatamentos. A importância das estradas social e economicamente já foi razão causadora de impactos bem negativos na Amazônia, em função da falta de planejamento sustentável para o desenvolvimento dessas estruturas.

A pesquisa aponta ainda que, dentre os estados brasileiros com área florestal, o Pará e o Mato Grosso são os que mais desmatam, sendo o Amapá o menos devastador. No período analisado, um total de 5.012 quilômetros quadrados foi desmatado, o que equivale a três vezes a cidade de São Paulo. Apesar de ser uma área enorme, na prática, a devastação da floresta foi reduzida em 82% em dez anos. Em novembro, o Prodes pode divulgar nova estimativa de desmatamento.

As principais estradas que atualmente cortam a Amazônia Brasileira são a Belém-Brasília (BR-010), Cuiabá-Porto Velho (BR-364), a BR-230 (Transamazônica – PA/AM), BR-163 (Cuiabá-Santarém) e a BR-319 (Porto Velho–Manaus).

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2015/08/1668868-desmatamento-na-amazonia-tem-queda-de-15.shtml
http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/areas_prioritarias/amazonia1/ameacas_riscos_amazonia/infraestrutura_na_amazonia/estradas_na_amazonia/

COMPARTILHAR:

siga nossas redes sociais