popup popup
blog blog blog

Blog

blog da essor

blog da essor

Os melhores conteúdos para proteger o seu patrimônio você encontra aqui.

Parceria da ESSOR com a ASAS Insurance traz produto que garante cobertura para riscos patrimoniais especiais

Parceria da ESSOR com a ASAS Insurance traz produto que garante cobertura para riscos patrimoniais especiais

26 de junho de 2018

A ESSOR Seguradora, em busca de inovação, dá mais um passo importante para oferecer no Brasil coberturas para atender sinistros de grandes impactos na atividade econômica, tais como incêndios, greves e lock-outs, deterioração de mercadorias em ambientes frigorificados e outros.

 

Trata-se de uma nova modalidade de seguro no mercado brasileiro, chamado de “Seguros Patrimoniais – Riscos Especiais”. O produto tem como foco atender as atividades e ocupações de aceitação restrita no país. O seguro, que é Compreensivo, conta com mais de 50 tipos de coberturas, com Limite Máximo de Garantia (LMG) de até R$ 40 milhões, independente do valor em risco (VR).

 

“Vamos atender segmentos como Indústria, Comércio, Prestação de Serviços e Armazenagem, prezando sempre por soluções individualizadas, ou seja, apólices formatadas de acordo com a necessidade de cada cliente”, explica Marcelo Assumpção, CEO da ASAS, ao lado de Fabio Pinho, CEO da ESSOR. Pinho destaca que, entre as preocupações das duas empresas, está a apresentação de clausulado simples e de fácil compreensão.

 

A união entre as duas companhias para a operação do novo produto foi concretizada com a entrega de uma placa comemorativa, no dia 12 de junho. Além de Pinho e Assumpção, estiveram presentes o diretor técnico da ASAS, Djalma Barros, e o diretor de P&C da ESSOR, Leandro Poli.

 

Algumas das coberturas disponíveis são: alagamento e/ou inundação, danos elétricos, desmoronamento, equipamentos eletrônicos, galpão de vinilona, quebra de vidros, lucros cessantes, tumultos, greve e lock-out, deterioração de mercadorias em ambientes frigorificados, fermentação própria e combustão espontânea; quebra de máquinas e Responsabilidade Civil Operações.

 

Fonte:  Revista Cobertura

COMPARTILHAR:

siga nossas redes sociais