popup popup
blog blog blog

Blog

blog da essor

blog da essor

Os melhores conteúdos para proteger o seu patrimônio você encontra aqui.

Essor estima crescimento de 16% em 2015 e aposta em produtos inovadores este ano

1 de fevereiro de 2016

A Essor Seguros estima crescimento próximo aos 16% em 2015, ano marcado pela incerteza econômica, em relação a 2014. Os números, ainda em fechamento, apontam para um avanço acima do desempenho do mercado segurador em geral, que cresceu cerca de 11%, segundo projeções da CNseg. A seguradora teve faturamento bruto de aproximadamente R$ 310 milhões no período.

Entre os produtos oferecidos, o Seguro Agrícola e o Seguro Responsabilidade Civil Ônibus (RCO) foram os destaques ao longo de 2015. O primeiro por sua importância de cunho social, protegendo os produtores rurais; já o segundo (RCO), por apresentar um crescimento de 40% em comparativo com o anterior. A Essor é a única multinacional que opera este seguro no Brasil, tendo pago R$ 15 milhões em indenizações em 2014 e com expectativa de R$ 25 milhões em 2015. Não foi à toa que o produto rendeu à seguradora o Prêmio Cobertura – Performance 2015 na categoria Transporte Nacional. “Em 2016, o plano para essa carteira é crescer organicamente, buscando o melhor resultado operacional”, explica o CEO da empresa, Fabio Pinho. Ademais, ressalta Pinho, “a força de nossos parceiros estratégicos resultam nos frutos de um ótimo ano para a Seguradora”.

Dos seis produtos que a seguradora operou em 2015 (Agrícola, RCO, Danos Físicos ao Imóvel [DFI] Compreensivo; Casco Ônibus; Habitacional; e Decenal), cinco alcançaram as metas estabelecidas. Somente a do último – que protege construções por dez anos – não foi conquistada. Segundo Pinho, o seguro sofre com uma forte influência da cultura do país, que não conhece produtos com uma longa calda de proteção.

O ano foi de desafios para a Essor. A revisão orçamentária feita pelo Governo Federal ocasionou um enxugamento da política de seguros rurais – programa que envolve subsídios aos produtores rurais de todo o Brasil. A decisão gerou insegurança para a contratação do seguro pelo produtor rural, com o objetivo de proteger sua lavoura, tornando-o mais caro. Para enfrentar a crise, a Essor precisou eleger prioridades, postergando alguns investimentos.

Os 12 meses que estão por vir são vistos com cautela por Pinho. Ele acredita que os aspectos políticos e econômicos ainda serão difíceis, já que o Brasil deve manter os juros e o dólar altos e, provavelmente, não apresentará taxa de crescimento. “Acredito, entretanto, que será um ano melhor quanto a investimento do setor público, mesmo com as diversidades do mercado interno e internacional, o que demandará novos investimentos por parte das empresas e uma pequena recuperação no emprego”, afirma.

Embora existam muitos desafios, a meta da Essor em 2016 é um crescimento de 10% no volume de prêmios emitidos que hoje já opera, assim como desbravar o mercado com outros produtos diferenciados. “Para driblar as dificuldades, a seguradora pretende buscar novas oportunidades em nichos diferentes e não explorados”, finaliza Pinho.

Sobre a Essor Seguros

A Essor Seguros iniciou suas operações no Brasil no final de 2012, com o propósito de atender a demanda no mercado de seguros por produtos diferenciados e inovadores capazes de impulsionar o setor. A empresa nasceu de uma parceria – joint venture – entre dois grupos franceses atuantes no mercado segurador internacional, liderada pela Mutuelle des Architectes Français Assurances (MAF) e pelo Grupo SCOR Global P&C SE. Com sede no Rio de Janeiro e sucursal em São Paulo, a Essor foi desenvolvida para ser uma empresa com atuação nacional e investimentos focados no mercado brasileiro.

Fonte: SEGS.com.br

COMPARTILHAR:

siga nossas redes sociais