popup popup
blog blog blog

Blog

blog da essor

blog da essor

Os melhores conteúdos para proteger o seu patrimônio você encontra aqui.

5 tendências para a construção civil em 2018

5 tendências para a construção civil em 2018

30 de novembro de 2017

O setor da Construção Civil no Brasil dá indicações de retomar seus tempos áureos dos últimos anos. Os empresários já perceberam que precisam definir novas estratégias que visem mais agilidade e, ao mesmo tempo, garantam mais segurança em suas obras.

 

Nesse sentido, o Sebrae/SP preparou fez uma relação de tendências para este importante segmento já para 2018. Destacamos cinco que consideramos importantes para que a Construção Civil siga inovando.

 

Mais mulheres na construção

 

A cada ano, cresce o número de mulheres neste setor, atuando em diversas frentes (desde as obras até cargos gerenciais). As principais características levadas em conta para esse aumento das mulheres no setor são: comprometimento, cuidado, qualidade, atenção e zelo exercerem suas atividades.

 

Serviços agregados

 

Diversas empresas estão focadas em oferecer serviços agregados em suas construções, para fidelizar seus clientes, como: entrega sem custo de produtos, treinamentos sobre determinado serviço, dicas de reformas. Tudo é válido para manter o cliente satisfeito.

 

E-learning

 

Investir em qualificação tem sido o foco de muitas construtoras, já que, segundo uma pesquisa da CBIC, 74% das empresas têm problemas de mao de obra qualificada. O mercado de Educação à Distância (EaD) é uma ótima maneira de investir naqueles que buscam entrar nesse mercado de trabalho.

 

Construções Sustentáveis

 

A sustentabilidade é uma prática que, cada vez mais, recebe atenção de diversos setores. As construções sustentáveis, levando em conta a preservação dos recursos naturais, ajudam na credibilidade das empresas, uma vez que aumenta a sua busca por melhor qualidade de vida.

 

Construção enxuta

 

Baseada no princípio “Just in Time”, esse método construtivo se baseia nos seguintes pontos: corte de processos que não agregam valor às obras; manutenção do ritmo produtivo; união de atividades complementares que ocorram simultaneamente. Assim, se tem uma maior organização durante as obras.

 

DICA BÔNUS

 

Outro fator que merece bastante atenção é a preocupação com a prevenção aos riscos. Diversas etapas das obras precisam ser analisadas com frequência, a fim de evitar transtornos para as construtoras após a conclusão da obra. Investir em seguros que contribuam com a credibilidade, uma realidade na Europa e em países da América do Norte, ainda é uma tendência no Brasil.

 

E a ESSOR oferece ao mercado o Seguro Qualidade Estrutural, que tem esse foco. É o único no Brasil que garante reparos a danos estruturais na obra por cinco ou dez anos após a sua conclusão.

 

Quanto mais se investir em prevenção de riscos, maiores serão as chances de conquistar a confiança do cliente.

COMPARTILHAR:

siga nossas redes sociais